sexta-feira, 19 de julho de 2013

AMOR A VIDROS E PRÉDIOS!


Não tenho muito o que falar, esse texto abaixo, tirado do facebook e devidamente creditado ao final é pura e simplesmente TUDO o que penso sobre essa merda de moralismo estúpido que preza mais vidros e paredes do que vidas....


"Vem cá... Numa boa, papo reto, que porra de amor, devoção ou respeito você tanto tem pela propriedade de instituições que ganham a vida fazendo você e o resto da sua população SE FUDEREM!?

Você enche a boca pra dizer as manifestações populares são vandalismo, depredação, bagunça, dentre outras coisas.

Mas porque diabos vocês se preocupa tanto com um bocado de vidro quebrado de agências destes bancos, instituições milionárias que vivem a mercê do sofrimento do povo, da exploração, dos juros, da quebra financeira de países inteiros?

Você pode ter certeza de uma coisa, nem se nós quebrássemos todo o vidro do universo, isso não seria absolutamente nada para um desses bancos... Mas, por outro lado, pense bem. Você vai chegar a conclusão de que o mundo seria um lugar muito melhor sem estas malditas instituições comandando a vida das pessoas.

Tem uns ônibus pegando fogo? Quebraram umas vidraças? Isto te ofende? Sério mesmo?
Pois eu acho que você deveria ficar ofendido com outras coisas, sabe? Por exemplo, com o fato de que um direito básico se tornou uma mercadoria. Que o direito de ir e vir está subordinado ao interesse de grandes empresários que lucram HORRORES com a intensiva produção de distanciamento entre o seu acesso ao direito e suas condições de pagar por ele. Porque é exatamente isso que acontece quando um serviço fundamental para a vida na cidade cresce de forma desproporcionada em relação à inflação e ao salário. Cada vez mais você terá dificuldades de ter acesso a um serviço que deveria ser público, gratuito e de qualidade.

Mas nada disso é importante certo? Importante mesmo são os vidros, as janelas, alguns ônibus, e, claro, que as paredes estejam brancas, sem pixações.

Sabe o que me ofende? O que me ofende de verdade é esta bela lição que o país está ensinando aos jovens em rede nacional. Estão ensinando que a luta por direitos, a manifestação coletiva, está subordinada a alguns poucos que acreditam que manifestações "atrapalham a cidade". Estão ensinando que aqui a manifestação e o debate público, nas ruas, feito pelas pessoas coletivamente, é um crime. Isso me assusta, me assusta muito! Estão ensinando que quando você se manifesta, quando luta, você apanha. Que o preço disso é ter uma passagem pela polícia, passagem que além dos danos morais, psíquicos, físicos, profissionais, emocionais, familiares, dentre tantos outros que poderiam ser listados, também custa a bagatela de R$20.000. Para que estas pessoas aprendam bem que nesta sociedade você não tem direito de manifestação. Isso me assusta. Muito. O que me assusta é que os jovens, em manifestações pacíficas - até que a polícia provoque o contrário, com seu arsenal de cacetetes, balas de borracha, spray de pimenta, bombas de efeito moral, despreparo e burrice - estão sendo BRUTALMENTE espancados pela polícia.

Pensa bem, sério, pensa bem em quais são suas prioridades e que diabos de valores são esses pelos quais você tem tanto respeito.

Hoje vai ser maior!
Acabou o amor, isso aqui vai virar a Turquia!"

(via José Renato Baptista )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, participe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...